Polícia Civil esclarece crime de Fabiano, assassinado na porta de casa enquanto bebia no bairro Nilton Pereira


Fabiano engatou romance com Aline Xinai mulher do traficante José Cícero da Silva, 25 e dívida com drogas



Agentes de Polícia da 11ª Delegacia Regional de União dos Palmares com apoio de policiais da Gerência de Polícia Judiciária da Área 2, sob o comando dos Delegados Carlos Reis e Válter Nascimento da Rocha, intensificaram investigações acerca dos últimos homicídios que ocorrerão em União dos Palmares. 

As diligências culminaram com o esclarecimento do crime de homicídio que vítimou Fabiano da Silva Lima, mais conhecido como Binho, no bairro Nilton Pereira. 

O fato aconteceu por volta das 20h de sábado dia 14. Fabiano estava bebendo na porta de casa, quando quatro individuos se aproximaram dele e passaram a disparar contra a vítima que teve morte instântanea.

Com base nos excelentes levantamentos iniciais realizados pelas equipes do GPJ2 e 11ª DRP de União dos Palmares que deram continuidade as investigações, chegando-se a autoria e motivação do delito.

Segundo o delegado Regional, Válter Nascimento, "A vítima engatou um relacionamento amoroso com a ex-companheira de um traficante que se diz membro de uma facção criminosa com atuação no conjunto habitacional, Nilton Pereira o que teria motivado o crime."

Uma fonte do blog revelou, existir um pacto onde nenhum companheiro podia se relacionar com a mulher do criminoso por 2 meses depois que ele caisse(fosse preso);mas Fabiano de Lima rompeu tratados, quebrou o rito. 

Associado a esse bizarro pacto, foi descoberto que o irmão da vítima identificado como Jeferson de Lima da Silva, vulgo Jefinho, estaria envolvido na trama toda do irmão Fabiano, pois ele seria membro da gang e antes da morte do irmão, os dois teriam discutido indo as vias de fatos.

Fabiano chegou a dá uma surra no irmão, Jeferson, que teria contraido uma dívida com o tráfico da ordem de mil reais e que mesmo com a promessa de Fabiano de pagar a dívida de maconha ele não executou, e acabou pagando apenas R$ 500,00 pois o resto do dinheiro, Fabiano torrou em outras atividades daí gerou-se um desentendimento e Jeferson de Lima ficou intrigado do irmão, Fabiano.

No dia do crime, Fabiano estava conversando com Jeferson pelo celular, mas a queixa com o chefão da facção sobre a dívida já tinha sido feita por Jeferson de Lima. Testemunhas apontam que o irmão de Fabiano sabia que ele seria assassinado naquela noite e resolveu ficar de bico calado e no momento do assassinato do irmão Fabiano; Jeferson estava a cerca de 500 metros de distância de onde o crime aconteceu. No momento dos disparos ele teria corrido para dentro de um imóvel para se proteger mas sabia que aqueles tiros foram disparados no irmão que bebia no terreiro de casa, onde tinha capinado uma vegetação nativa durante a tarde.

 De posse das informações colhidas foi solicitado apoio ao 2º Batalhão de Polícia Militar de União dos Palmares e realizada uma operação conjunta, que foi bastante exitosa, o que resultou na qualificação dos autores.

Os acusados na morte de Fabiano são: José Cícero da Silva, vulgo Dêda ex-companheiro de Maria Aline da Silva, conhecida como Xinai.

 Dêda teve a ajuda na ação criminosa de José Ricardo da Silva, vulgo Cau, também de José Weldes Ferreira da Silva, vulgo Furão além de Fininho e Vicente que estão foragidos.

Jeferson da Silva Lima, vulgo Jefinho que sabia da trama para assassinar seu irmão Fabiano Lima e José Weldes, executor, conhecido como Furão depois de ouvidos pelo Delegado Regional, Valter Nascimento, foram liberados por não existir flagrante. 



Comentários