Policiais militares quebram protocolo e descartam intolerância em bairro dividido pelo tráfico; tem vídeo


Cercado, um garoto encara os PMs numa jogada de muita plasticidade




Policiais militares foram elogiados pela esportividade



PM chuta a distância para um goleiro-mirim atento



Cadê a pelota?




 

Uma patamo da polícia militar chamou a atenção dos moradores do bairro Nilton Pereira e transeuntes quando três PMs ainda fardados participaram de um ataque contra defesa no único campo de futebol do bairro.

Mesmo debaixo de um sol causticante, os militares usavam coturnos, arma na cinta e a boina irretocável em alguns lances considerados surreais.

O blog adquiriu vídeos que foram gravados por leitores onde é possível ver, inicialmente, uma linha de passe entre os militares e os garotos que estavam descalços.

Num dos lances, o policial parece usar as mãos para recuperar a bola de borracha e em seguida faz a linha de passe para um garoto a sua direita.

É nesse momento que se nota o talento do menino que dá uma trivela deixando o PM na cara do gol. O militar não comemora o golaço nem corre em direção ao autor do passe para sapecar um abraço ou minimamente agradecer a jogada feita pelo talentoso garoto.

Noutro lance, um garoto encara a defesa e na saída do goleiro dá um leve toque na bola "dente de leite" empatando a peleja. Cuidando do placar, longe de ser eletrônico, uma oficiala diz: "dois a um, não, 3!"

"Surreal, num bairro onde o tráfico divide o Nilton Pereira em duas partes. O P1533(PCC) e o PV, uma guarnição demonstra o lado afetivo com garotos que rotineiramente recebem baculejos", disse um líder comunitário que pediu para não ser identificado.

Um membro dos Direitos Humanos ouvido pelo blog destacou a boa relação entre a PM e adolescentes depois de ter assistido os vídeos.

- Essa relação deveria ser perene! Ainda bem que foram jogadas limpas com essas crianças que enfrentam coturnos dos policiais militares. Fiquei entusiasmado, foi uma manhã de paz e amor",  disse.

 




Comentários