Marinalva vira patrimônio vivo das artes quilombolas; tem vídeo



 

Nunca a comunidade de Muquém esteve tão premiada como agora. O prefeito Areski Freitas, ex-vizinho dos remanescentes de quilombos antes de enveredar pelo doce e espinhoso caminho da política deu testemunho num dos shopping da capital sobre a proeza da homenageada.

O evento foi comandado pela secretaria de estado da Cultura com a presença da titular que saudou a mestra Marinalva diante de sua ex-concorrente de artes à barro, Irinéia Nunes. "O momento é de alegria, Marinalva é merecedora!", disse auxiliada por algumas fichas de registros de nomes.

Numa mesa redonda e bem acomodada, a premiada Marinalva lado a lado com Irineia tendo o prefeito Kil de Freitas como testemunho e ao centro da mesa, xícaras de café servido as estrelas do barro.

Enquanto Marinalva se derretia em agradecimentos aos governos municipal e estadual por fazer parte a partir daquele momento do círculo fechado das pessoas imateriais; Irinéia repetia a fala para quem empresta seus ouvidos acusando os descaminhos da vida imposto pela falta de oportunidades.

Tá na hora de alguém dizer para essa guerreira que ela terá um salário mínimo até alguém do além bater a sua porta e dizer que a hora é chegada. Se der tempo!

União dos Palmares agora dispõe de 3 pop stars do barro que vestem saia e uma que cultua turbante pronta para nossas defesas espirituais: a Mãe Neide.

Já Marinalva e Irinéia, são mulheres reconhecidas pelo que produzem, seja na confecção das cabeças em barro, ou tantas outras por ter no barro o sustento para suas famílias. Assim quis Deus!

Reportagem em vídeo de Léo Bastos

 




Comentários