Se ZA devolver ao TRE o dinheiro que pegou nas eleições de 2018, pode ser candidato a prefeito ano que vem


Declaração de que não prestou contas




Condenação: desta vez ZA ou dá ou desce



Zé Alfredo: terá que desembolsar R$ 41.000,00 para o TRE nota por nota


José Alfredo Soares Lins Wanderley, o ZA, perdeu todos os prazos para fazer a sua prestação de contas junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas, quando foi candidato a deputado estadual pelo Avante nas eleições 2018. E agora, foi castigado pela legislação eleitoral tendo seu nome barrado.

O blog teve acesso a uma declaração de ZA feita de próprio punho onde ele declara não ter prestado contas relativo à 2018. O documento é do dia 28 de setembro daquele ano. Um puro réu confesso, nesse crime eleitoral.

ZA está sem a quitação eleitoral no momento, mas poderá fazer a qualquer hora, sem problemas nenhum, disse o consultor em legislação eleitoral, Claudionor Brito, espécie de última palavra no assunto.

Como Zé Alfredo está entre os 5 homens mais ricos de União dos Palmares, prova disso é que ele constrói sem problema de dinheiro, uma mega-residência com estrutura milionária, ele pode devolver os R$ 41.000.00 reais que embolsou do fundo partidário e da doação feita pelo então deputado Givaldo Carimbão ao TRE e pronto.

Fazendo assim, ele voltará a ficar apto para disputar as eleições do ano que vem, como pretende, seja na cabeça de chapa ou como vice de Manoel Gomes de Barros ou Mano vice dele já que Eduardo Pedrosa continua sem saber, sendo o plabo B nesse processo.

Não existe nenhum impedimento quanto a candidatura de ZA, desde que ele se "limpe" no TRE. ZA precisa agora devolver a grana que torrou com ele mesmo e mais ninguém ou pouquissímos cabos eleitorais, para que tudo fique de boa.

Zé Alfredo foi candidato a deputado estadual em 2018 para afrontar o prefeito Kil de Freitas e teve pouco mais de 7 mil votos.

No momento, ele está impedido de ser candidato a qualquer cargo eletivo nas eleições do ano que vem, mas a partir do exato instante em que ele botar os R$ 41.000,00 dentro de uma das duas Hylux zeradas que possui e chegar no TRE de União dos Palmares, pegar uma guia com o chefe de Cartório, José Carlos Ramalho, e depositar no banco do Brasil a grana em espécie que ele pegou há 3 anos, terá de volta à condição de nome limpo para disputar as eleições ano que vem, que será acirrada, pois ele vai encarar Kil de Freitas; Silvany Calixto; Dr. Mano;  Zé Carlos Leão; Sérginho do PT; Cristina Vergeti, do Cidadania; Bruno Lopes; e vereadores Tita e Almir Belo(PDT) como seus adversários diretos.

Vale salientar que desse grupo, Kil de Freitas ainda é o favorito, segundo o Instituto de Pesquisa DataNunes.



Comentários

  • Otario escreveu em 22/08/2019 12:14:35:

    Tanto alarde pra nada, dinheiro público gasto pra prender uma pessoa que nem criminoso é,deveriam ir atrás dos chefes e não dos pinhões,cadê a inteligência da polícia.