Mulher assassinada em Ibateguara tinha abandonado o lar doce lar para viver com algoz


Maria Cícera Ferreira da Silva - Encontrou ilusão no amor




Local onde ocorreu o crime em Ibateguara


A Polícia Civil de Ibateguara, município divisa com o estado de Pernambuco, confirmou o assassinato da doméstica Maria Cícera Ferreira da Silva, de 26 anos, natural do sítio Cachoeira Dantas, ocorrido no começo da tarde desta sexta-feira,3, morta a golpes de faca peixeira no braço, parte da cabeça e no abdomem.

Testemunhas disseram ao blog que Cícera vivia com seu esposo na comunidade  de Bananeiras, Zona Rural de Ibateguara, quando conheceu o seu algoz, identificado como Mariano da Silva, cortador de cana numa festa e resolveu largar o marido e morar com o acusado num conjunto habitacional da cidade pertencente a Válter Fernando.

Durante as noitadas ela revelou para o amante que tinha R$ 3 mil reais na mão de uma pessoa fruto do que ela vinha juntando com o primeiro marido que tinha vendido uns animais do terreiro de casa e teria colocado na mão dela.

A relação de amor, noitadas e farras durou pouco mais de 3 meses quando a grana acabou foi quando  Maria Cícera Ferreira da Silva resolveu se reconciliar com o ex-esposo que ficou na comunidade de Bananeiras. Na casa do primeiro marido ela não foi aceita mais e teve que retornar para pedir abrigo ao seu amante que também não quiz conviver com Maria Cícera que passou a residir num imóvel abandonado.

- Ela caiu na bebedeira, dormia na rua e procurava muito pelo acusado que não a aceitava mais por que o dinheiro tinha acabado, supostamente. Na tarde do crime eles travaram uma forte discussão no meio da rua e Mariano acabou esfaqueando a sua ex-companheira que não resistiu aos ferimentos e morreu instantâneamente.

O feminicídio será investigado pela delegacia municipal de Ibateguara, sob o comando do delegado Jorge Barbosa.

 



Comentários

  • José Maria Nascimento escreveu em 22/05/2019 20:17:43:

    Me mande o vídeo dos dois assaltantes
    Ualisson Bezerra Nascimento e Eridan Horonato
    da silva

  • aderval ferreira da silva filho escreveu em 21/05/2019 11:39:22:

    Srs, sempre que posso posto um comentário; porém não é publicado por quê ?

  • Dr. Gerivan escreveu em 20/05/2019 21:27:10:

    Amigo Muniz, esse é um grande e abnegado guerreiro.
    Tem minha admiração.

  • Dr. Gerivan escreveu em 20/05/2019 20:52:47:

    Amigo não morre, amigo se eterniza na nossa memória.
    Mano Plínio permanece nas minhas lembranças.

  • aderval ferreira da silva filho escreveu em 20/05/2019 11:36:26:

    Srs,na minha infância fiz parte do Infantil juvenil do Zumbi de João Ferreira, lá, jogavam Batoré, Misso, Zé Carlos de Elizeu Zé Muniz e outros.
    Há tempos sem vê - lo, gostaria de saber se é o mesmo Zé Muniz da época.
    grato,
    Aderval