Moro aceita convite de Bolsonaro para assumir Ministério da Justiça e Segurança Pública


Novo Ministro da Justiça nomeado pelo presidente Jair Messias



O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, chegou à casa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, por volta das 8h58m desta quinta-feira. Moro desembarcou no aeroporto Santos Dumont às 7h26m (horário de Brasília) e seguiu inicialmente para o Hotel Windsor, a poucos metros da casa de Bolsonaro, em um carro da Polícia Federal. O juiz não falou com a imprensa na chegada ao condomínio de Bolsonaro.

Após uma reunião de cerca de 1h30, o juiz federal Sergio Moro deixou a casa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) às 10h45 desta quinta-feira sem anunciar se aceitará ou não o convite para comandar o "superministério" da Justiça, que deverá englobar a Segurança Pública, a Controladoria-Geral da União e e órgãos de controle e transparência da gestão.

À TV Globo, no avião a caminho do Rio, Moro disse que ainda não aceitou qualquer proposta para ser ministro. Segundo o juiz, o país precisa de uma agenda "anticorrupção e anticrime organizado".

- Se houver a possibilidade de uma implementação dessa agenda, convergência de ideias, como isso ser feito, então há uma possibilidade (de ser ministro). Mas como disse, é tudo muito prematuro - disse Moro à TV Globo.

Caso aceite o convite para ser ministro, Moro ficará encarregado da da Polícia Federal, que conduziu as investigações da Operação Lava Jatocom o Ministério Público Federal.

Comentários 0

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Poste o seu comentário