Sem ambulância, hospital São Vicente de Paulo joga problema para o município


HSVP - sem ambulância na gestão Bárbara Heliodoro



O prefeito Areski Freitas precisa definir e separar imediatamente o joio do trigo no item 'ambulância'. Será sempre de responsabilidade do município a condução de todo e qualquer paciente para uma unidade avançada de saúde para à capital, quando ele (paciente) é atendido no HSVP ou o São Vicente pode cumprir esse papel?

Para a consócia, Bárbara Heliodoro, atual presidente da Obra, "ambulância será sempre de responsabilidade da prefeitura, o hospital, nunca, e, nem aqui e nem na galáxia terá ambulância", sentencia ela.

 Ela revela que o HSVP não tem a mínima condição de manter motoristas pagos pelo hospital, pois requer no mínimo 4 profissionais do volante, "e não temos como pagá-los", disse ao blog, jogando a responsabilidade para o município que dispõe de veículos Doblò que mesmo cheia de bancos vem sendo utilizada como ambulância, onde na verdade não passa de um veículo utilitário.

Um parente de uma vítima alvo de um acidente com motocicleta, postou nas redes sociais vídeo, onde ele denuncia a situação de penúria. O parente do rapaz que necessita de atendimento médico se encontra sentado no banco de trás da Doblò. 

Aflito, ele revela o tempo de espera para que seu parente possa ser conduzido para o HGE em Maceió. Ao virar a câmera de seu celular para a área de urgência e emergência do hospital dá de cara com o médico plantonista, que reage: "são essas as condições, ai", para um grupo de Bombeiros Militar que assiste a tudo impávido. 

Noutro momento do vídeo, o nome do prefeito Kil de Freitas é citado. O rapaz cobra do gestor de União dos Palmares, ações enérgicas para essa situação.  "É por isso, prefeito, que União está parado. Vamos fazer alguma coisa ai, prefeito Kil", pede o acompanhante da vítima.

Diante dessa realidade, só resta o prefeito Kil de Freitas e todo seu staff definir e dá a César o que é de César, falando para à população até onde acaba ou começa o seu papel como responsável pelas ambulâncias para socorrer pacientes que dão entrada no hospital São Vicente de Paulo. O que ele não fez até a publicação dessaa reportagem.

 

Comentários 2

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. . escreveu em 18/05/2018 10:56:29:

    Uma questão tão fácil de resolver , e esses dois gestores tanto o do município, quanto a do hsvp ficam complicando !
    É Só o hospital receber a ambulância doada pelo estado e o prefeito colocar os motorista do município pra dirigir a ambulância,

  2. .... escreveu em 18/05/2018 05:56:50:

    Ia ser doado uma ambulancia, mas segundo a diretora do Hospital, não precisava e agora tá essa polemica

Poste o seu comentário