CÁRMEN LÚCIA PARABENIZA O TJ DE ALAGOAS POR CONCLUIR CADASTRO DE PRISÕES






 

A ministra Cármen Lúcia destacou, nesta segunda-feira (16), durante reunião realizada em Brasília, com presidentes de tribunais de justiça do país, o trabalho do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), presidido pelo desembargador Otávio Leão Praxedes, que finalizou o cadastramento dos presos em Alagoas no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0). Os tribunais de Alagoas e do Acre foram os primeiros a concluir o cadastramento integral dos presos de seus Estados.

Na reunião, convocada pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), também foi destacada a forma ágil como estão sendo conduzidas as demandas com réus presos, por meio das videoconferências, e os processos que envolvem questões de saúde, que contam com a Câmara Técnica de Saúde para dar suporte aos magistrados em suas decisões.

O presidente Otávio Praxedes apresentou as principais ações conduzidas em sua gestão à frente do Poder Judiciário de Alagoas, tais como a realização de concurso público para servidores, agilidade no pagamento de precatórios, disponibilização de cursos para magistrados e servidores, alimentação do Cadastro Nacional de Presas Grávidas e Lactantes, entre outras.

Para ser o segundo estado a inserir todos os dados referentes aos presos em Alagoas no sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Presidência do TJ/AL criou um grupo de trabalho para se dedicar ao preenchimento das informações. Os trabalhos foram conduzidos pelo desembargador Celyrio Adamastor Accioly, vice-presidente do TJ/AL, com o apoio do corregedor-geral, desembargador Paulo Lima.

MUDANÇA DE SISTEMA

O corregedor nacional João Otávio de Noronha também recomendou aos presidentes que viabilizassem a transferência do Sistema de Automação do Judiciário (SAJ) para o Processo Judicial eletrônico (Pje), sistema desenvolvido pelo CNJ, em parceria com alguns tribunais e com participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Na oportunidade, a ministra Cármen Lúcia destacou a importância de aumentar a produtividade e a dedicação dos magistrados e servidores para aprimorar o atendimento aos jurisdicionados. (Com informações da Dicom TJ)

 

Comentários 1

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. MONTEIRO escreveu em 17/04/2018 11:32:58:

    FAZEM PARTE DO SISTEMA PODRE, EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO.

Poste o seu comentário