Promotores do Gecoc ouvem testemunhas de defesa e acusação do crime do professor Luan Douglas


Promotores de Justiça do Gecoc e advogados dos acusados durante audiência de instrução



Juiz de Direito Anderson Passos presidiu audiência de instrução do evento



Promotor de Justiça do Gecoc, Carlos Davi, investiga o caso ao lado do colega Hamilton Carneiro



Os promotores do Gecoc que investigam o assassinato do professor Luan Douglas da Silva Porto, assassinado no dia 18 de abril momentos depois de ter chegado em sua residência acreditam que os responsáveis pelo crime já sabiam o lugar exato que o professor chegava em casa. Eles acreditam que Luan foi executado.

Nesta quinta-feira,15, o juiz da 3ª Vara Criminal de União dos Palmares, Anderson dos Passos Santos, ouviu 33 testemunhas que foram arroladas pelos advogados de defesa com a presença dos promotores de Justiça do Gecoc, Carlos Davi e Hamilton Carneiro. A audiência de instrução teve início as 9h da manhã e foi até a meia-noite, momento em que juiz, advogados e promotores deixaram o Fórum da cidade.

Quem participou da audiência e contou detalhes de seu relacionamento com o professor, foi  Ana Paula Dionísio, esposa de Luan Douglas. Ela disse ter pego no celular do ex-esposo mensagens onde as mulheres marcavam encontro com Luan, mas contudo não soube informar se essas mulheres eram casadas.

"Mesmo tendo me separado de Luan Douglas eu ainda mantinha a aliança de casada por que esperava por ele, alimentava a esperança de reatar. E mesmo a gente separados ele frequentava a minha casa mas nunca falou sobre ameaças", disse a viúva que ainda carrega a aliança de casada em das mãos.

Foram ouvidos ainda Givanildo Vicente, o Tô; Cibele Vasconcelos, namorada de Luan na época em que ele foi assassinado; Mariana Magalhães; Josefa Verônica Cardoso Vasconcelos(mãe de Cibele); Dorgival Vasconcelos(pai); Valkiria Santos(mãe de Luan); Ana Paula Dionísio(esposa) e mais 26 testemunhas. Os acusados no crime de Luan Douglas Silva Porto são os policiais militares Lima Júnior -mandante e Fernando Gomes de Lima, além de Carlos Eduardo(Duda); Welington Monteiro e, Mamão.

Atualizada em 17.03.2018 às 11:07

 

Comentários 2

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. palhaçada escreveu em 18/03/2018 12:12:24:

    Kkkkkkkkkk esposa? Quando o cabra deixa ja pode ser considerada ex, ela era ex arruma a materia ivan. Ele ja tinha outra pessoa. Agora essa dai quer manchar a imagem do cara, ele nao ta aqui pra se defender.

  2. kkkkkkkk escreveu em 16/03/2018 23:46:52:

    Mulher dos outros e repeito, se não e balas nos peito

Poste o seu comentário