A trajetória de um guerreiro






Fernando Antônio: morte e legado de um homem pobre e vencedor



Amigos do professor doutor, Fernando, antes de seu sepultamento: uma grande perda



De repente, o silêncio habitou-se no meio acadêmico de União dos Palmares. A morte do professor Fernando Silva de maneira súbita num quarto de hotel em Sobral-CE elevou o sentimento de perda de um jovem de curriculo vasto e visão voltada para o futuro. Residiu num bairro vizinho a rua do prazer, testemunhou desencontros no Alto do Cruzeiro, seguiu e fez o que deveria ser feito:dedicar-se as letras. Elas libertam.

Seu corpo foi velado na rua ex-prefeito, Afrânio Vergeti, a pouco menos de 500 metros de onde se registrou a maior chacina contra jovens em União dos Palmares. Na maior e mais surpreendente chacina com a participação efetiva de policiais militares de Alagoas. Tudo para tirar do prumo, sacudir para caminhos diferentes o professor que fez de sua vida o maior legado para os menos aquinhoados.

Seu esquife em meio a rua que o viu e serviu de palco para o seu crescimento intelectual, hoje abrigou colegas, alunos, doutores amigos de Fernando Antônio da Silva. Uma inovação. Um olhar sem direção para muitos de sua geração, que pode encontrar no jovem professor doutor, o exemplo de que tudo é possível quando se quer, se deseja se projeta. 

Sepultado no campo santo dos Palmares, em meio a um silêncio ensurdecedor, entre olhares de muitos que lamentaram a perda de quem daria muitas alegrias, provocaria orgulho a uma terra onde não importa o bairro ou a origem, quando o talento e a verve didática afloram. O blog publica a seguir um texto de quem conviveu com Fernando Silva e, acreditou num jovem que acreditou no futuro.

 

 

Fernando Antonio da Silva (1991-2018)

Recebemos no dia de hoje a triste notícia do falecimento de nosso companheiro Fernando Antonio da Silva, no mês de seu 27º aniversário, ocorrido em Sobral, Ceará, onde iniciaria o pós-doutorado na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA).

Alagoano de União dos Palmares, onde se licenciou em Geografia em 2012 no Campus Zumbi dos Palmares da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), Fernando chegou a Campinas no início de 2013, para o curso de mestrado em Geografia na Unicamp sob orientação da professora Adriana Bernardes.

Trazia na bagagem as discussões sobre a teoria de Milton Santos, que havia desenvolvido em seu trabalho de conclusão do curso sobre o circuito inferior da economia urbana a partir do circuito espacial de produção de CDs e DVDs piratas em sua cidade natal, e também no livro (Re)pensando a Geografia: História, Objeto, Método e Práxis, publicado em 2011 junto com o professor Reinaldo Sousa, seu orientador.

No período em que viveu em Campinas, e em que também foi sócio da AGB, como pesquisador do Laboratório de Investigações Geográficas e Planejamento Territorial (GEOPLAN), Fernando não deixou de lado a docência, tendo estagiado nas disciplinas de Ciência do Sistema Mundo e Análise de Redes e Fluxos (Transportes e Comunicação), no curso de graduação em Geografia da Unicamp, e na disciplina de Geografia do Colégio Técnico de Campinas.

A excelência acadêmica de sua pesquisa de mestrado o levou à transferência para o doutorado em 2015 e à tese A pobreza na Região Canavieira de Alagoas no século XXI: do Programa Bolsa Família à dinâmica dos circuitos da economia urbana, defendida em agosto de 2017.

Recentemente, Fernando, pesquisador do Grupo de Estudos Territoriais (GETERRI), da UNEAL, e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Planejamento Urbano e Regional (GEPPUR), da UVA, havia sido aprovado em concurso público na Universidade de Pernambuco, campus Petrolina.

Entristece-nos ver interrompida uma vida tão jovem e uma carreira brilhante que estava apenas no início. Para aqueles que tiveram o privilégio de sua convivência, ficará sempre a memória de seu sorriso largo, de sua palavra sempre gentil e de seu espírito solidário e generoso.

Em luto, ao lado de amigos, ex-professores, ex-alunos e familiares, estamos certos que de que, por sua importância e originalidade, o trabalho de Fernando seguirá sendo lido e debatido.

Campinas, 5 de março de 2018.

Diretoria Executiva Local

AGB-Campinas

http://agbcampinas.com.br/site/2018/fernando/

Comentários 0

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Poste o seu comentário