Deu Mãe Neide no prêmio Dólmã de Gastronomia no Ceará






Mãe Neide em foto de arquivo



Vencedora do prêmio Dolmã de gastronomia em Fortaleza-CE



Momento da Premiação



Mãe Neide antes de ser premiada com a iguaria mais popular do festival em Fortaleza-CE



Samuel e o fotógrafo num rango fora de hora



Deu Mãe Neide no prêmio Dólmã de gastronomia em Fortaleza-CE. A palmarina conseguiu o reconhecimento de 53% de outros profissionais por apresentar uma iguaria Afroindigena, a disposição a partir desta semana no mais requintado restaurante Afro do Brasil, Baobá, localizado no caminho do platô da Serra da Barriga, referência cultural para o Mercosul.

Mãe Neide é defensora da união entre as religiões em União dos Palmares, onde decidiu fixar residência e atrair turistas e simpatizantes da cultura Candomblécista, numa área especifica do restaurante e somente aberta ao público nos dias de cultos.

Formada em Gastronomia, Mãe Neide foi a única babalorixá a conduzir a Tocha Olímpica quando de sua passagem por União dos Palmares, numa data celebre para o município e, que atraiu gente do mundo inteiro.

Mesmo não exisitindo nenhuma homenagem para tal feito no cume da serra histórica de Quilombo dos Palmares, poucos da população palmarina lembram desse que foi o evento esportivo do século para o município da Zona da Mata, que a excessão da cidade de Murici, recebeu a tocha Olímpica num feito inédito.

Assim que desembarcar em Alagoas, no aeroporto Zumbi dos Palmares, Mãe Neide concederá duas entrevistas. Uma para a imprensa da capital e outra para os profissionais em União dos Palmares, sua terra que adotou há mais de 20 anos.

Mãe Neide, que além de referência Afroquilombola por cultuar todos os passos de Acotirene, Zumbi dos Palmares e Candomblecista é agora vencedora do prêmio Dólmã de gastronomia onde disputou com outros 50 participantes. Parabéns!

Colaborou jornalista João Paulo Farias da assessoria de imprensa Afro Mãe Neide Star (fotos)

 

Comentários 1

O comentário não representa a opinião do blog. A responsabilidade é do autor da mensagem.
  1. Maria Cicera escreveu em 03/03/2018 17:09:20:

    Linda reportage,só precisa de algumas correções,ela é Ialorixá e não Babalorixá
    Ela é Cidadã Arapiraquece e não Palmarina,ela recebeu o título de cidadã Palmarina e outra coisa ela é Umbadista e não Candomblecista

    o título de cidadã Palmarina

Poste o seu comentário